parque_plegable_tela

É sempre mais fácil habituar um cachorrinho a estar confinado do que um cão já adulto. Contudo, também existem casos em que é necessário utilizar este método em cães adultos, sobretudo naqueles cães que cresceram sem regras e de repente são adotados já mais velhos e têm de se habituar a uma nova situação. O Confinamento é bastante eficaz nos cães ou cachorros com dificuldade em defecar no local apropriado ou que destroem a casa por ansiedade por separação.

O que é então o confinamento a curto prazo?

O confinamento a curto prazo é condicionar o nosso cachorrinho a um espaço físico bem definido em que ele tenha a oportunidade de se acalmar e brincar com os seus objetos de roer. Poderá ser um tal parque ou uma crate. Lá dentro colocamos uma cama, água fresca e objetos com biscoitos lá dentro. Este tipo de confinamento deve ser utilizado quando estamos em casa. O cão vai-se habituando a estar entretido com a sua própria companhia, sem se tornar dependente e ansioso pela companhia do seu dono. Evitamos desta forma um dos problemas mais frequentes nos cães – a ansiedade por separação.

Além de evitar a ansiedade por separação, o confinamento a curto prazo é uma ótima forma de treinar o asseio do nosso cachorro. Se lhe der a comida e depois o colocar no confinamento durante a sua digestão, vai haver uma probabilidade mínima de ele defecar em casa, pois os cães odeiam fazer as necessidades perto do local onde dormem. E, neste caso, estando ele confinado e perto da sua cama, isso só irá acontecer se não o levar à rua na altura certa. Assim sendo, quando ele tiver acabado a digestão, leve-o à rua e provavelmente ele irá fazer as necessidades durante o passeio. Quando isso acontecer dê-lhe um prémio para que associe o sítio certo onde defecou a uma coisa positiva. A quantidade de biscoitos ou de salsichas como recompensa varia consoante a distância do sítio onde se pretende que ele evacue. Com a continuidade deste procedimento não terá, de certeza, que se preocupar em encontrar urina ou fezes pela casa.

E o Confinamento a longo prazo?

Quanto mais se for coerente e fiel no plano de confinamento, mais rapidamente terá um cão treinado, a fazer as suas necessidades no sítio certo e a roer só o que deve.

A maior diferença entre o confinamento de curto e longo prazo é exatamente a duração do tempo que o cachorro fica confinado. O confinamento a longo prazo é utilizado quando o dono se ausenta de casa. Ele ficará confinado numa área onde terá acesso a água fresca, uma cama, brinquedos recheados com comida e um local para fazer as suas necessidades (este é sempre na área dentro do confinamento mais distante da cama).

Com efeito, este confinamento serve exatamente para que o cão possa roer as coisas que são permitidas e apropriadas para ele e por conseguinte não destruir ou fazer asneiras em casa. E por outro lado, temos a certeza que não iremos encontrar xixi nem fezes espalhadas pela casa, mas sim que ele aprenderá a utilizar o local correto.

Lembre-se que praticamente todos os comportamentos comuns são baseados no instinto: ladrar, cavar, e marca de mordida. Todos têm uma função diferente na natureza. Os cães ficam constantemente frustrados quando são impedidos de satisfazer os seus instintos naturais. Em vez de combater esses instintos ou punir o cão por fazer o que é normal para ele, é muito mais produtivo encontrar formas aceitáveis para satisfazer esses instintos.

 

Partilhar...
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn